outubro 12

[TOP] 5 Livros Que Marcaram Minha Infância

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje é um dia especial, Dia das Crianças!!! \o/ Como já não comemoro essa data há um tempinho, nada mais justo do que um momento nostalgia. Vem conhecer a lista dos livros que marcaram minha infância/adolescência.

Fábulas de Esopo

Quem não conhece a famosa história da lebre e da tartaruga, aquela em que a lebre, tão convencida, acaba perdendo a corrida? E a fábula do velho, da criança e do burro? Ou então a lenda do pastorzinho mentiroso que de tanto dar falsos alarmes acabou ficando sem suas ovelhas? Pois é, se essas pequenas histórias são famosas entre nós, pouco se conhece sobre quem foi Esopo, o escritor dessas fábulas. Na verdade, não se sabe se Esopo, um suposto escravo grego, existiu ou não, mas o certo é que as histórias a ele atribuídas vêm sendo contadas e recontadas há mais de 2500 anos. Sempre curtas e bem-humoradas, na maioria dos casos as fábulas de Esopo têm como protagonistas os animais e são reflexões sobre comportamento e costumes do cotidiano dos homens.Valorizando o caráter universal e intemporal dessas pequenas joias da literatura mundial, as histórias e os desenhos desta coletânea foram selecionados dentre as várias centenas de edições das Fábulas de Esopo, publicadas sobretudo na Europa e nos Estados Unidos, e seu conjunto exemplifica não só o apelo internacional desta obra como a diversidade visual que a acompanhou através dos tempos. Um clássico que fazia falta às crianças do Brasil. Altamente Recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. (Skoob).

Como sou filha de dois professores, cresci em meio aos livros. Estas fábulas foram umas das primeiras histórias que meus pais leram para mim. Mas só aos oito anos que tive a oportunidade de conhecer este livro que reunia todas as fábulas que cresci ouvindo, eu adorava ler estas histórias, principalmente pelos personagens serem animais.

Minha Vida de Menina

Muito mais do que o diário de garota de provínciado final do século XIX, Minha Vida de Menina antecipa a voga das histórias do cotidiano ao traçar um retrato vital e bem-humorado do dia-a-dia em Diamantina entre 1893 e 1895. Publicado pela primeira vez em 1942, o livro é um painel multicolorido daquele momento histórico singular no Brasil, com o sabor e a vivacidade de um diário de adolescente. (Skoob).

Sempre gostei de escrever diários, escrevi diário dos oito aos quatorze anos. Aos onze anos conheci este livro, e que história maravilhosa! Gostei deste livro pois quando o li parecia que estava sendo transportada para outra época, conheci como a vida era naquela época, todas as crenças e superstições, as brincadeiras. Por ser um diário da infância/adolescência da autora, e que ela resolveu publicar, ele se tornou um dos livros mais marcantes da minha infância, pois mesmo ela vivendo em uma época tão distante da minha, me identifiquei muito com ela. Alguns anos depois descobri que fizeram uma adaptação cinematográfica do livro de mesmo nome, o filme também é muito bom.

A Carta, a Bruxa e o Anel

Rose Rita está chateada porque seu melhor amigo, Lewis Barnavelt, vai passar todo o verão num acampamento só para meninos. O que Rose não esperava é que a Sra. Zimmermann tivesse um plano para alegrá-la. Tudo começa quando a simpática feiticeira recebe uma carta, avisando que herdara uma fazenda abandonada e um suposto anel mágico. Ela convida Rose a acompanhá-la até lá, mas quando elas chegam, coisas muito estranhas começam a acontecer e as duas acabam se metendo numa aventura de arrepiar. (Skoob).

Este foi um dos primeiros livros de suspense que li, foi ele que me fez ser apaixonada por este gênero. Eu li este livro quando tinha onze anos também. Infelizmente não consegui ler toda a série, li primeiro este e depois li O Mistério do Relógio na Parede, que é o primeiro volume. Um livro que gostei muito, lembro que não conseguia parar de ler, por isso mesmo ele sendo grandinho para minha idade na época li ele em poucos dias.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

As aulas estão de volta a Hogwarts e Harry Potter não vê a hora de embarcar no Expresso a vapor que o levará de volta à escola de bruxaria. Mais uma vez suas férias na rua dos Alfeneiros, 4, foi triste e solitária. Tio Válter Dursley estava especialmente irritado com ele, porque seu amigo Rony Weasley tinha lhe telefonado. E ele não aceitava qualquer ligação de Harry com o mundo dos mágicos dentro de sua casa. A situação piorou ainda mais com a chegada de tia Guida, irmã de Válter. Harry já estava acostumado a ser humilhado pelos Dursley, mas quando tia Guida passou a ofender os pais de Harry, mortos pelo bruxo Voldemort, ele não aguentou e transformou-a num imenso balão. Irritado, fugiu da casa dos tios, indo se abrigar no Beco Diagonal. Lá ele reencontra Rony e Hermione, seus melhores amigos em Hogwarts e, para sua surpresa, é procurado pelo próprio Ministro da Magia. Sem que Harry saiba, o ministro está preocupado com o garoto, pois fugiu da prisão de Azkaban o perigoso bruxo Sirius Black, que teria assassinado treze pessoas com um único feitiço e traído os pais de Harry, entregando-os a Voldemort. Sob forte escolta, o garoto é levado para Hogwarts. Na escola as dificuldades são as de sempre: Severo Snape, o professor de Poções, o trata cada vez pior, enquanto ele tem de se esforçar nos treinos de quadribol, e levar Grifinória à vitória do campeonato. Para piorar a situação, os terríveis guardas de Azkaban, conhecidos por dementadores, estão de guarda nos portões da escola, caso Sirius Black tente algo contra Harry. Por fim, Harry tem de enfrentar seu inimigo para salvar Rony e obrigado a escolher entre matar ou não aquele que traiu seus pais. Com muita ação, humor e magia, Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban traz de volta o gigante atrapalhado Rúbeo Hagrid, o sábio diretor Alvo Dumbledore, a exigente professora de transformação Minerva MacGonagall e o novo mestre Lupin, que guarda grandes surpresas para Harry. (Skoob).

É claro que não poderia faltar Harry Potter nesta lista né gente! Também li este livro quando tinha onze anos. O terceiro livro da série foi o que mais me marcou, foi o primeiro livro que me fez chorar, aquela carta do Sirius Black para o Harry, me emocionou muito hahaha. Infelizmente este foi também o último livro que li da série, comecei a ler o quarto (Harry Potter e o Cálice de Fogo) mas abandonei, aí fui assistindo aos filmes e nunca mais li, me arrependo muito, mas não é tarde demais, um dia ainda termino. Como já assisti aos filmes e pelo que sei são bem fiéis acho que este ainda continuará sendo meu favorito.

O Imperador da Ursa Maior

O Imperador é um menino de rua, Miquimba, que dormindo “debaixo do céu” aprendeu a identificar estrelas e constelações. O personagem principal, porém, é Julinho, a antítese de Miquimba, filho de industrial que mora em uma cobertura na Zona Sul do Rio. A trama gira em torno dessa amizade impossível, os dois querendo se tornar amigos e sendo afastados por preconceitos e diferenças sociais e econômicas, apesar de falarem a mesma língua, terem a mesma idade (16) e cantarem o mesmo hino. Uma trama paralela pontua a violência principal, contando a paixão do tímido Julinho pela “menina da pracinha”. Mais do que um retrato, o livro é um outdoor de uma época. (Skoob).

Li este livro quando tinha doze anos, foi um dos primeiros livros “mais pesadinhos” que li. Foi lendo este livro que comecei a conhecer as desigualdades sociais, claro que sabia que ela existia, mas ela nunca tinha sido apresentada a mim da forma como foi apresentada neste livro. Este é o meu livro favorito infelizmente ainda não tenho meu exemplar, ele me marcou muito, até hoje a história de Miquimba e Julinho me emocionam, me sinto como se tivesse feito parte desta história.

Então pessoal, estes foram os livros que mais marcaram minha infância/adolescência, foi difícil selecionar alguns, a lista de livros da minha infância é gigante, mas tentei colocar os que foram mais especiais para mim.

Outros livros que não estão na lista mas que também fizeram parte desta fase da minha vida, são os livros da Lygia Bonjuga (Tchau e Meu Amigo Pintor), Histórias Extraordinárias de Edgar Allan PoeA Droga da Obediência e meu conto de fadas favorito Cinderela.

E aí pessoal, gostaram da minha lista? Possuem algum livro em comum comigo? Quais livros fizeram parte da infância /adolescência de vocês? Contem para mim, vou adorar saber!

Abraço!


Tags:, , ,
Copyright 2019. All rights reserved.

Posted 12 de outubro de 2016 by Hermes Lourenço in category "livros

6 COMMENTS :

  1. By Gisela Menicucci Bortoloso on

    Gostei de conhecer sua lista. Você deve ter quase a idade da minha filha mais sua lista de livros é bem diferente da dela, a não ser por Harry Potter. Mas sendo filha de professores teve a oportunidade de crescer junto aos livros e isso é muito bom. Eu por minha vez, sempre comprei muitos livros para minha filha e tenho orgulho de hoje ela ser uma leitora.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    Reply
    1. By Mayla Viviani on

      Fico feliz que tenha gostado da lista. Eu tenho 23 anos. Acho que Harry Potter fez parte da infância da maioria das crianças desta época. Eu amo ler, embora durante a faculdade eu não tenha conseguido manter esse hábito eu não consigo ficar sem ler. Eu acho lindo quando a criança é incentivada em casa a ser um leitor, queria que todos os pais fizessem isso. Parabéns por seu trabalho de mãe que incentiva a leitura. =D
      Abraço!

      Reply
  2. By Kamilla Evely on

    Olá!
    O único livro que já li dos citados foi Harry Potter e não foi quando eu era criança, faz uns dois a três anos só… mas os filmes são bem nostálgicos pra mim, ou seja, ler me faz relembrar daquele tempo bom, que não tínhamos tantas preocupações e responsabilidades. kkkk
    Gostei do post!
    Beijos

    http://www.lendoeapreciando.com

    Reply
    1. By Mayla Viviani on

      Acho que Harry Potter fez parte da maioria das crianças e adolescente, e ainda faz né…rs..
      Procure sim, com certeza você vai gostar.
      Abraço!

      Reply

Deixe uma resposta para Kamilla Evely Cancelar resposta