junho 29

A Hora da Bruxa – Hermes Lourenço

Olá pessoal, tudo bem?

O livro de hoje é recomendado para todos aqueles que gostam de um bom terror/suspense e também para aqueles que desejam se aventurar por este gênero. Conheçam a triste e eletrizante história de Miriam Anala, uma alma bondosa, que foi injustiçada duas vezes, mas que recebeu a chance de fazer justiça. Confiram!

Título: A Hora da Bruxa

Autor(a): Hermes Lourenço

ISBN: 9788568275467

Ano: 2015

Páginas: 200

Editora: Letramento

Nota: 4/5

Adicione: Skoob

Compre: Editora Letramento | Eba Livros | Cia dos Livros | Saraiva

 

    

  

Miriam Anala é uma bruxa que, por se apaixonar, foi torturada e condenada à morte pela Santa Inquisição em outra vida. Após sua morte, ela foi sentenciada injustamente a viver na escuridão. Movida pela sede de vingança e como forma de corrigir o “erro de julgamento”, ela tem a chance de voltar em nosso presente e fazer justiça com as próprias mãos sobre seus inquisidores que vivem na cidade de Belo Horizonte. Usando seus poderes, uma perseguição irá começar, e o sangue derramado poderá trazer-lhe a verdadeira libertação e registrar sua história. Para impedi-la, um delegado e um maníaco irão persegui-la, movidos pelo mesmo instinto maléfico que a condenou no passado. Uma caçada sem limites está prestes a começar em meio à descoberta de uma nova paixão.

Continue reading

junho 28

Original Rejeitado

Imagino as imenswhat-is-a-rejected-manuscripturáveis horas que você se dedicou escrevendo seu livro, até que chegou o tão sonhado momento.
Como um náufrago perdido em uma ilha, você deposita seus sonhos e esperanças em uma “mensagem na garrafa” e a atira ao oceano editorial.

Você volta feliz da agência postal, com a sensação de trabalho feito ou quem sabe, com a notificação em seu e-mail de que sua mensagem foi recebida.

É só o começo da árdua jornada literária.

Seu livro — um filho parido —, e a experiência me permite dizer, alguns prematuramente, outros filhos de autores coruja e na solidão fria, sem os cuidados devidos, de forma brutal e precoce, foi afastado de seu criador.

Eis que surge a espera. A interminável espera.

O tempo parece conspirar contra você, que com o coração palpitando, olha para o calendário e vê os dias, meses sequestrados por Chronos; e as respostas vão se esvaecendo junto com a esperança.

Sim; nenhuma maldita resposta de um tirano revisor!

Você rói as unhas, revira a internet a procura de outras editoras.

Acredita, que a editora que você submeteu seu original, não era boa suficiente para acolhê-lo; seu filho prematuro, jogado ao mundo, solitário nas mãos de um desconhecido editor, que irá dissecá-lo sem o menor remorso ou pudor.

Então, tu se questiona… enquanto a verdade mostra sua fria face.

Eu não fui bom o suficiente, será?

O tempo torna-se seu novo inimigo, implacável e aliado da editora, lhe esbofeteiam com mãos de ferro e pisoteiam seus sonhos e a esperança de ver seu livro, no glamour da vitrine de uma livraria.

Pobre do editor que mergulhado em um oceano de palavras; originais desqualificados, prostituídos pela falta de qualidade, pelos temas repetidos e já macerados – um vampiro mal resolvido, um amor não correspondido, um final previsível – e pelos longos parágrafos, impregnados de clichês e advérbios; personagens vazios, inconsistentes, tramas pífias e outros atos pichados, malcheirosos nas páginas em branco; pitorescos – vândalos literários.

O alvejado editor que navega por décadas, esperançoso a procura da supra arte, com os olhos vermelhos das noites mal dormidas; barbas longas, brancas e malcuidadas e as mãos trêmulas de experiência transforma-se num prisioneiro de originais mal elaborados.

Até que na solidão da madrugada, o editor encontra seu filho precocemente parido.

Mais um original a ser incinerado, e a vezes apiedado do escritor, o cavaleiro editor, sela a fogo com um carimbo, que grava na alma do escritor a palavra REJEITADO.

Mas lembre-se exímio espadachim das letras, mestre persistente da humilde arte da escrita. É só o primeiro degrau na escada da prosperidade.

A verdade, como uma sombra, emerge incontestável na magnitude de seu trabalho:

– Há que ser melhorado!

De posse de um café quente, numa noite insone, você jaz ao lado de uma folha em branco, resignado, até que fecundado por uma nova ideia, inicia uma nova gestação com os cuidados e resiliência, aprimorado, com preces voltadas aos céus e livros de técnicas ao seu lado, roga as preces ao vento, para não ter outro original rejeitado.

Eis que com anos de experiência, após somatórias recusas,  um dia um elegante livro vai surgindo, imperioso com chances de em um mundo literário reinar.

Hermes Marcondes Lourenço

@ Todos os direitos reservados

junho 23

Os Últimos Cinco Anos (The Last Five Years), 2014

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje trago um filme baseado em um musical da Broadway. O filme apresenta a história de uma jovem atriz e um promissor escritor, que por seguirem caminhos diferentes, veem a destruição de seu relacionamento. Um filme que tinha tudo para ser lindo, mas que não conseguiu atender a todas as expectativas. Confiram!

Continue reading

Category: Filmes | LEAVE A COMMENT
junho 22

Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes

Olá pessoal, tudo bem?

A resenha de hoje é de um livro que adiei muito para começar a leitura, fiquei com um pouco de medo de me frustrar, pois devido aos comentários a expectativa era grande. Não posso afirmar que o livro é todo perfeito, mas é sim uma bela história, tão bela que ganhou uma adaptação cinematográfica, que inclusive encontra-se em exibição nos cinemas. Vem conferir o que eu achei do livro mais comentado do momento.

Título Original: Me Before You

Título: Como Eu Era Antes de Você

Autor(a): Jojo Moyes

ISBN: 9788580573299

Ano: 2013

Páginas: 320

Editora: Editora Intrínseca

Nota: 5/5

Adicione: Skoob

Compre: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

Lou Clark sabe uma poção de coisas. Ela sabe quantos passos separam sua casa do ponto de ônibus. Sabe que adora trabalhar como atendente em um café e sabe que provavelmente não ama seu namorado, Patrick. O que Lou não sabe é que está prestes a perder o emprego, e que isso a obrigará a repensar toda sua vida. Will Traynor, por sua vez, sabe que o acidente com a motocicleta tirou dele a vontade de viver. Ele sabe que o mundo agora parece pequeno e sem graça, e sabe exatamente como vai dar um fim a tudo isso. O que Will não sabe é que a chegada de Lou vai trazer de volta a cor à sua vida. E nenhum deles desconfia de que esse encontro irá mudar para sempre a história dos dois.

Continue reading

Category: livros | LEAVE A COMMENT
junho 20

O Espelho

A chuva forte, fazia com que a rua Francisco de Sá em Belo Horizonte se alagasse, congestionando o trânsito já intenso, o
nde motoristas desesperados tentavam sair dos veículos, temendo pela própria vida. Exceto um.

Carlos estava parado atrás de um carro, enquanto observava o nível da água subir e via pessoas correrem, pelo medo de serem arrastadas pela enxurrada.

Olhava para o limpador do para-brisa, que oscilava de um lado a outro, movimento que o acalmava e desacelerava seus pensamentos.

A morte seria bem vinda, desde que fosse indolor. – pensou, enquanto via as gotas da chuva colidirem contra o para-brisa do veículo.imagem o espelho

Olhou para os carros que começavam a boiar diante de si, até que encontrou os próprios olhos na imagem do retrovisor.

Sim, o espelho. O maldito espelho, estava ali, face a face, mostrando seu lado mais sombrio e doloroso.

Era como se existissem duas pessoas, separadas por uma dimensão prateada.

Os olhos de Carlos não eram iguais ao do espelho. Os do espelho eram carregados de maldade, avermelhados, sem brilho e assustadores.

– Carlos, saia do carro. Preciso de você! – Falou os olhos vermelhos.

Ele observava, tentando compreender aquele lado sobrenatural que tornara-se parte da própria vida… Aquele maldito olhar, que mais uma vez, tentava dominá-lo.

Estava cansado da escravidão. O “olho”, assim o chamava, sempre que surgia lhe trazia uma nova e dolorida missão.

Viu as mãos sujas de sangue. Não traziam-lhe recordações, sequer remorsos.

Não queria sair. A enchente o pegara de surpresa, um imprevisto. Talvez um lance de xadrez numa partida contra o destino.

Desejava por um fim na própria vida e quem sabe encontrar o verdadeiro descanso.

“Os olhos” continuavam a observá-lo, com a frieza de outrora.

– Carlos, saía desta droga de carro, estou mandando!

Um sorriso surgiu no rosto pálido de Carlos. Pela primeira vez, tinha controle de si e não iria obedecer.

– Acabou! – Gritou, olhando para o retrovisor. – Vá embora. Você não vai mais me usar.

O olho continuava ali, frio, imponente e com a certeza de quem estava no comando.

Carlos olhou para os pés e viu que a água começava a entrar no próprio veículo e carregá-lo, como um barco a deriva, em meio a uma avenida alagada.

– Carlos, sua dor será eterna. Não adianta querer escapar. Saía já do carro! – Ordenou “o olho” mais uma vez.

– Não – respondeu oscilando a cabeça de um lado a outro, enquanto a água atingia a altura do joelho. – Sua capacidade de me controlar acabou. Essa foi a última mulher! – Respondeu para “o olho”.

– Você se lembra de sua mãe? Ela não pode ficar sozinha! – Afirmou o olho.

Carlos tentou pensar em algo diferente, mas o olho tinha razão.

Lembrou-se da noite em que o pai embriagado entrou em casa e com um pedaço de espelho dilacerou a vida da mulher que tanto amava. Jamais iria se esquecer dos cortes no belo rosto de sua mãe, do sangue se esvaindo no vestido branco. O olho tinha razão.

– Mamãe não pode ficar sozinha! – Afirmou Carlos para o olho.

– Então vá e faça o que você tem de fazer!

Carlos enfiou as mãos na água suja da rua que invadia o carro, lavando as manchas de sangue. Pegou uma pequena sacola, do banco de trás do veículo. Abriu o vidro do carro e driblando a enxurrada conseguiu chegar com segurança a uma loja, onde uma jovem atraente, apiedou-se do pobre homem.

– Venha, entre aqui! Meu Deus você quase morreu! – Disse ela.

Carlos apoiou-se na bela e atraente mulher e juntos, caminharam até um local seguro.

Horas depois, a chuva havia passado e deixou tatuado na principal avenida do bairro Gutierrez, as marcas da destruição.

A polícia, em meio a tanta tarefa, tentava compreender como uma pobre mulher, aterrorizada por uma enchente havia sido brutalmente assassinada. Teve o rosto todo dilacerado, igual ao da outra vítima, que havia sido encontrada pela manhã. 

O psicopata, usara como arma, o espelho retrovisor de um carro roubado, abandonado no meio da avenida.  O mesmo carro que havia sido visto na cena do outro crime.

Só não conseguiam entender, o porque os olhos das vítimas foram arrancados.

Category: Conto | LEAVE A COMMENT
junho 18

Sete dicas para escrever uma história

Sete dicas para escrever uma história

 

Ana Faria

 

            A capacidade de contar histórias surgiu na humanidade junto com a comunicação. Entretanto, colocar a história no papel de forma elegante, envolvente e convincente não é tarefa fácil. Muito mais do que apenas inspiração, são necessárias técnicas que permitem o autor construir o seu enredo dando a ele início, meio e fim coerentes, concatenados, interessantes, proporcionsete dicasando aos leitores momentos de prazer e construção do conhecimento através dos livros.

            Por outro lado, ainda que o escritor tenha o sonho de escrever um livro, domine a gramática e as técnicas da escrita, sem a inspiração, sem a ideia inicial, não há história a ser desenvolvida. Vamos chamar tal ideia inicial de “detonador”, a partir do qual pensaremos toda a história do início ao fim, ou vice-versa (sim, pois muitos autores escrevem o final da história antes do início).

            Veja a seguir algumas dicas para lhe ajudar a realizar o sonho de escrever uma história, seja ela um livro, um conto, uma crônica, um poema, etc. Vamos listar algumas situações em que os detonadores aparecem no seu caminho e assim você poderá ficar mais atento para agarrar as oportunidades. Portanto não se desgrude de um caderninho de anotações ou mesmo de seu computador. Tenha sempre essas ferramentas em mãos para que as ideias iniciais sejam registradas e guardadas, para não serem esquecidas e sim utilizadas no futuro.

  • A inspiração pode vir de sonhos:

 

Parece clichê, mas é verdade. É bem provável que sonhemos todas as noites, porém nem sempre nos lembramos de tais sonhos. Muito embora grande parte dos sonhos não faça o menor sentido, alguns se passam como cenas de filmes em nossa mente e são excelentes como ideias iniciais para o futuro desenvolvimento de uma história. Dessa forma, mantenha próximo ao local onde você dorme um material de anotação para que, quando você acordar, seja no meio da noite ou pela manhã, possa registrar seu sonho ou pelo menos a parte que se lembra. Faça isso depressa, pois geralmente nos es
quecemos deles ao longo do dia.

  • A inspiração pode vir de outras histórias:

 

Quando lemos outros livros, outras histórias, podemos ter ideias de conflitos que poderiam ser adicionados ou modificados
na trama, mas não poderemos fazer isso no livro que não nos pertence. Contudo, essas ideias podem ser material para você escrever sua própria história. Isso não é plágio, é inspiração, influência. Todo autor bebeu em fontes anteriores para escrever o que escreve. É claro que você não fará uma cópia da história que está lendo, mas ideias podem pipocar na sua mente e dar origem a outras histórias, que mesmo com alguns pontos semelhantes, ainda assim serão originais. Portanto leia muito, os contemporâneos e os clássicos.

  • As ideias podem vir de situações vivenciadas por você ou por alguém que você conhece:

 

O cotidiano é um ótimo gerador de ideias iniciais, pois é dele que tiramos nossa experiência que dará veracidade às ideias da nossa história. Se eu não entendo nada de cavalos, posso até escrever sobre cavalos, mas terei de fazer uma pesquisa para isso. Por outro lado se escrevo obre algo que sei, que trabalho, que vivo, então escrevo com mais propriedade e tenho muitas situações vivenciadas que podem servir como “detonadores”. O mesmo vale para experiências que conhecidos nossos viveram as quais tomamos conhecimento.

  • As ideias podem vir de notícias:

 

Os noticiários estão repletos diariamente de notícias sobre política, economia, geopolítica, governos, questões policiais e, raramente, atos de bondade e coragem. Estas são boas fontes de ideias iniciais, ou seja, de “detonadores”.

  • As ideias podem vir de filmes e obras de arte:

 

Posso, por exemplo, olhar para uma pintura de uma paisagem, há um rio, uma montanha ao fundo com o cume coberto de neve, em primeiro plano um campo florido, um pequeno barco preso à margem… Esse pode ser um cenário perfeito para a cena de uma história e daí surge a ideia inicial. Os filmes também são excelentes, pois nos envolvem de uma forma única, utilizando som, imagem, poesia, enredo… Nos dão inspiração e nos fazem ter excelentes ideias para escrever nossa própria história.

  • Revisão Ortográfica

Além das dicas sobre ideias e inspiração, complemento dizendo aqui que a revisão ortográfica de seu texto é FUNDAMENTAL para a qualidade da obra. Não poupe esforços para investir neste serviço. Faça orçamentos e procure bons profissionais. Busque referências, verifique o trabalho que já fizeram. Não pague pelo serviço todo à vista. Pague uma parte se necessário e deixe para pagar o restante depois que você receber a revisão e conferir o trabalho feito. Um texto com erros gramaticais é altamente frustrante para o autor e pode trazer prejuízos para sua carreira.

  • Capa e Redes Sociais

 

A capa do livro também é um ponto alto. Embora não seja o mais importante, complementa a obra, enriquece e conquista os leitores. Invista numa capa bacana, pesquise o que seu público alvo gosta.

Utilize as redes sociais para divulgar o seu trabalho: Facebook, Instagran, Youtube, etc. Isso tem sido ferramenta fundamental para alavancar a carreira dos autores e mantê-los em contato com o público. Através da internet vocês e seus textos podem ser apreciados. E isso é ótimo!

Gostou das dicas? Tem o sonho de escrever um livro? Então mãos à obra e aguce sua atenção na busca por ideias, por “detonadores”. Tenho certeza de que sua história poderá ficar sensacional! Não desista dos seus sonhos, persevere. Se é escritor o que você quer ser, então escreva!

junho 6

Detona Ralph (Wreck-It Ralph), 2012

Olá pessoal, tudo bem?

Eu sou fã de animações e embora essa seja um pouquinho antiga só fui assisti-la recentemente. Nesta animação temos como cenário um fliperama, que de dia diverte as crianças que frequentam o lugar, mas a noite os personagens dos jogos criam vida por trás das telas. Eles possuem sentimentos, esperanças, vontades, se relacionam uns com os outros e passeiam por entre diversos jogos. Venham conferir essa aventura!

Continue reading

junho 3

Pseudônimo Mr. Queen – Loraine Pivatto

Olá pessoal, tudo bem?

Imagine um mundo onde você viveria duas vidas, uma até os 70 anos e a outra a partir dos 20 aos 100 anos. Neste novo mundo você saberia exatamente o dia e hora de sua morte, seja na primeira vida, seja na segunda. Ficou curioso(a) para conferir os detalhes desta distopia? Então confiram a resenha!

Título: Pseudônimo Mr. Queen

Autor(a): Loraine Pivatto

ISBN: 9788590956013

Ano: 2015

Páginas: 404

Editora: Edição do autor para divulgação

Nota: 4/5

Adicione: Skoob

O ano é 2012, dia 21 de dezembro, e a temida profecia maia acaba de se cumprir. Cidades devastadas, ruas vazias, a população mundial bruscamente reduzida, e a história dos sobreviventes começa a ser contada. Os escolhidos iniciam um novo mundo, baseado nas novas regras passadas através dos sonhos. Agora serão 2 vidas: A primeira até os 70 anos, a segunda, a partir dos 20 e até os 100. 150 anos no total. Nenhum segundo a mais. A nova sociedade começa a surgir: Sem desigualdade, sem dinheiro, sem doenças, sem possibilidade de mortes prematuras, exceto por uma maneira. Uma única maneira de morrer, mas que não pode ser revelada. Um segredo que precisa ser guardado. Para salvar a sociedade de si mesma.

Continue reading

Category: livros | LEAVE A COMMENT
junho 2

O Universo no Olhar (I Origins), 2014

Olá pessoal, tudo bem?

O tema do filme de hoje traz aquela velha discussão entre a ciência e a crença, porém de uma forma diferente, não te obrigando a acreditar e sim te fazendo refletir, te fazendo pensar. Confiram!

Continue reading

Category: Filmes | LEAVE A COMMENT
junho 1

O Primeiro Dia – Marc Levy

Olá pessoal, tudo bem?

O livro de hoje envolve romance, mistério e aventura, além de te levar a pensar sobre alguns fatos da vida, principalmente sobre sua origem. Confiram!

Título Original: Le Premier Jour

Título: O Primeiro Dia

Autor(a): Marc Levy

ISBN: 9788581050980

Ano: 2012

Páginas: 367

Editora: Suma de Letras

Nota: 4/5

Adicione: Skoob

Compre: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

Adrian é um astrônomo que dedica sua vida à procura da mãe de todas as estrelas, a primeira a brilhar no céu, milênios atrás, no nascimento do universo. Keira é uma arqueóloga cuja meta é a descoberta do fóssil do primeiro ser humano a caminhar sobre a Terra. Um pingente desenterrado do sopé de um vulcão adormecido une estas duas trajetórias – e, juntos, Adrian e Keira embarcarão numa aventura que os levará do coração da África às montanhas da China, em busca de respostas para perguntas milenares de toda a Humanidade.

Continue reading

Category: livros | LEAVE A COMMENT