julho 30

DUAS MULHERES

Olá Amigos do blog!

Hoje trago uma sublime poesia que me foi enviada por uma brilhante escritora.
Espero que gostem.
Forte abraço a todos!

Duas Mulheres


Somos duas mulheres em uma só
Uma é do amor a família,
A outra é de amor a orgia,
uma é das prendas do lar,
A outra é a periguete do bar.

Somos duas mulheres em uma só
Uma tem amor e afeição,
A outra não tem coração.
Uma é meiga e Carinhosa,
A outra é toda fogosa.

Somos duas mulheres em uma só
Uma só quer viajar,
A outra na casa ficar,
Uma vive na noite,
A outra põe-se a casa enfeitar.

Somos duas mulheres em uma só
Uma é constante e sincera
A outra é uma volúvel pantera.
Uma aos filhos é devotada.
A outra aos filhos é desleixada.

Somos duas mulheres em uma só
Uma faz marido e filhos sofrer,
Enquanto a outra, só dá prazer,
Uma se veste de dama,
A outra se joga na lama.

Somos duas mulheres em uma só
A eternidade nenhuma irá sobrepujar;
Uma terá uma placa na lápide:
“Ao marido e filhos que amou.”
A outra, a mariposa da noite;
Nem mesmo o nome restou.

Inêz Lourenço


Texto publicado com permissão da autora.
Inêz Lourenço –
contato: inezmol@gmail.com


Copyright 2018. All rights reserved.

Posted 30 de julho de 2014 by Hermes Lourenço in category "Uncategorized

Agradecemos sua visita! Volte sempre que puder! Se quiser deixe um comentário com sua opinião, assim que pudermos responderemos. Comentários ofensivos não serão aceitos.