abril 28

DESPEDIDA


Despedida

Autor: Hermes M. Lourenço
Se um dia uma lágrima dolorosa e fria percorrer sua face,
Se o olhar de quem você ama perder o brilho,
Se a estrela alegre e saltitante num ímpeto adoecer,
Enquanto a noite devora seu sono e o dia devora seus sonhos
Se a flor perder seu perfume e abelha recusar seu néctar
Se o que era eterno transformar-se em efêmero
Enquanto o sol se esconde por trás das nuvens sombrias,
e os anjos dando-lhe as costas jamais lhe estenderão as mãos
É chegada a hora da despedida
Do adeus de uma onda do mar ao vento
Do amor que como espectro errôneo apenas passou.
É a areia do tempo que se esvai em um túnel de eterna escuridão.
E dessa pobre alma, o que restou?

Apenas o olhar triste de alguém que um dia amou e a vida amaldiçoou.


Copyright 2018. All rights reserved.

Posted 28 de abril de 2014 by Hermes Lourenço in category "Uncategorized

Agradecemos sua visita! Volte sempre que puder! Se quiser deixe um comentário com sua opinião, assim que pudermos responderemos. Comentários ofensivos não serão aceitos.