outubro 11

Resenha: A culpa é das estrelas

Sinopse: 
A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer – a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

 Meus comentários: 
 Primeiramente, por que fazer uma resenha sobre “A culpa é das estrelas”? Todo mundo já leu e falou tudo o que precisava ser dito sobre esse livro. Bem, foi exatamente por isso que eu acabei por lê-lo. Era tanto comentário, tanto elogio, tantas lágrimas, que eu precisava conferir se o livro era realmente tão bom assim. Dentre as minhas muitas compras na Bienal, acabei adquirindo também esse livro e quando vi na capa o comentário do autor de “A menina que roubava livros”,o meu livro preferido, criei expectativas ainda maiores com relação ao livro. Ao contrário do que se imagina, mesmo os livros que leio com expectativas enormes, acabam por me surpreender e me agradar, portanto, não usarei a desculpa de que eu criara expectativas enormes acerca do livro antes de lê-lo e por isso não gostei, isso seria mentira. E a verdade é que não gostei do livro simplesmente porque não gostei. A leitura é fácil, flui rápido, mas a história é triste DEMAIS. O autor até tenta dar leveza, fluidez e até um certo ar cômico em alguns momentos, mas não dá. A história é pesada demais.Todo mundo comenta que chorou rios ao ler essa história. Eu não chorei porque não consegui me envolver com a história. Até achei interessante alguns pontos que ele levanta sobre a doença e como as pessoas lidam com ela, tanto os doentes quantos os familiares e amigos, mas sério, achei o livro MUITO TRISTE. Minha mãe já dizia: De triste basta a vida. E concordo com ela. Quando leio, é para me distrair das pressões e dos problemas cotidianos. Mas com “A culpa é das estrelas”, só consegui ficar deprimida e me perguntando porquê a vida é tão injusta.



Copyright 2019. All rights reserved.

Posted 11 de outubro de 2013 by Hermes Lourenço in category "Uncategorized

Agradecemos sua visita! Volte sempre que puder! Se quiser deixe um comentário com sua opinião, assim que pudermos responderemos. Comentários ofensivos não serão aceitos.