maio 28

Frases que você NUNCA deve dizer a um escritor:


Sei que talvez me achem rabugenta ou mesmo indelicada por abordar esse assunto, mas após ouvir pelo milionésima vez uma dessas perguntas, decidi fazer uma “enquete” com meus colegas escritores e listar aqui as 5 citações mais chatas e inoportunas que já ouvimos e não foi surpresa constatar que todas elas coincidiam. Escrevo isso aqui, na esperança de que se um dia cruzar com um de vocês queridos amigos que acompanham o blog, eu não seja obrigada a ouvir nenhuma dessas pérolas…
1 – “Eu não li o seu livro, mas…” ou “Eu não li seu livro porque…” – A verdade é que você não leu porque não ficou a fim – e isso aliás, é um direito seu, ninguém é obrigado a gostar ou interessar-se por algo. Só que você não vai dizer isso, vai inventar desculpas esfarrapadas. Portanto, melhor e mais educado não tocar no assunto.
2 – “Eu também sonho em escrever um livro, falando sobre a minha vida…” – Sinto destroçar seus sonhos, mas se você não é o Neymar, nem uma garota de programa ou algo que o valha, dificilmente esse seu sonho se tornará realidade… Ninguém se interessa pela vida de uma pessoa comum, não importa o quanto você se julgue incomum, se você não é milionário nem famoso, para os demais habitantes do planeta Terra você é tão somente mais um ilustre desconhecido.
3 – Tenho uma ideia legal, por que você não escreve um livro sobre isso? – Na verdade, nós escritores não escrevemos mais não porque não temos ideias o suficiente, mas porque, via de regra, não temos tempo suficiente. Acredite, já sofremos o suficiente com nossas próprias ideias não colocadas no papel para precisar de outras mais.
4 – Eu escrevi um texto/livro, você poderia ler e me dizer o que achou? – Na maioria das vezes, nós escritores, além de escrever, ainda temos que ralar num outro emprego de 40 horas semanais, cuidar da família, da casa e de tantos outros afazeres, portanto, sem querer magoá-lo, muito provavelmente, não teremos tempo para analisar seu manuscrito, melhor enviá-lo para um agente, um consultou ou editor, que além de tudo, são mais gabaritados que nós escritores para darem um parecer sobre seu texto.
5 – Você escreveu sozinho? – Quando ouço isso, tenho vontade de responder: “Claro que não, paguei um ghost writer para fazê-lo, afinal, sou tããão rica!!!” Ou então: – “Ah não, na verdade, eu tive ajuda do “além” para isso.”  
Elaine Velasco é autora da série Limiar, para mais informações e postagens, acesse: elainevelasco.blogspot.com.br
maio 28

Frases que você NUNCA deve dizer a um escritor:


Sei que talvez me achem rabugenta ou mesmo indelicada por abordar esse assunto, mas após ouvir pelo milionésima vez uma dessas perguntas, decidi fazer uma “enquete” com meus colegas escritores e listar aqui as 5 citações mais chatas e inoportunas que já ouvimos e não foi surpresa constatar que todas elas coincidiam. Escrevo isso aqui, na esperança de que se um dia cruzar com um de vocês queridos amigos que acompanham o blog, eu não seja obrigada a ouvir nenhuma dessas pérolas…
1 – “Eu não li o seu livro, mas…” ou “Eu não li seu livro porque…” – A verdade é que você não leu porque não ficou a fim – e isso aliás, é um direito seu, ninguém é obrigado a gostar ou interessar-se por algo. Só que você não vai dizer isso, vai inventar desculpas esfarrapadas. Portanto, melhor e mais educado não tocar no assunto.
2 – “Eu também sonho em escrever um livro, falando sobre a minha vida…” – Sinto destroçar seus sonhos, mas se você não é o Neymar, nem uma garota de programa ou algo que o valha, dificilmente esse seu sonho se tornará realidade… Ninguém se interessa pela vida de uma pessoa comum, não importa o quanto você se julgue incomum, se você não é milionário nem famoso, para os demais habitantes do planeta Terra você é tão somente mais um ilustre desconhecido.
3 – Tenho uma ideia legal, por que você não escreve um livro sobre isso? – Na verdade, nós escritores não escrevemos mais não porque não temos ideias o suficiente, mas porque, via de regra, não temos tempo suficiente. Acredite, já sofremos o suficiente com nossas próprias ideias não colocadas no papel para precisar de outras mais.
4 – Eu escrevi um texto/livro, você poderia ler e me dizer o que achou? – Na maioria das vezes, nós escritores, além de escrever, ainda temos que ralar num outro emprego de 40 horas semanais, cuidar da família, da casa e de tantos outros afazeres, portanto, sem querer magoá-lo, muito provavelmente, não teremos tempo para analisar seu manuscrito, melhor enviá-lo para um agente, um consultou ou editor, que além de tudo, são mais gabaritados que nós escritores para darem um parecer sobre seu texto.
5 – Você escreveu sozinho? – Quando ouço isso, tenho vontade de responder: “Claro que não, paguei um ghost writer para fazê-lo, afinal, sou tããão rica!!!” Ou então: – “Ah não, na verdade, eu tive ajuda do “além” para isso.”  
Elaine Velasco é autora da série Limiar, para mais informações e postagens, acesse: elainevelasco.blogspot.com.br