julho 31

A Conspiração Vermelha

Olá Amigos do Blog!
Como havia prometido, chegou o dia D.
Hoje irei revelar o título e a capa de meu novo livro.
Também aproveito para parabenizar o Cesar – Designer da Editora Dracaena  – pelo brilhante trabalho.
Um forte abraço a todos!
julho 31

O Corvo

                  

Olá amigos do Blog!

Hoje trago um texto de um dos autores que considero que influenciou consideravelmente minha forma de escrita.
Espero que gostem.
Um forte abraço a todos.

   O     C O R V O

Foi uma vez: eu refletia, à meia-noite erma e sombria,
a ler doutrinas de outro tempo em curiosíssimos manuais,
e, exausto, quase adormecido, ouvi de súbito um ruído,
tal qual houvesse alguém batido à minha porta, devagar.
“É alguém”, fiquei a murmurar, “que bate à porta, devagar; sim, é só isso e nada mais”.

Ah! claramente eu o relembro! Era no gélido dezembro
e o fogo, agônico, animava o chão de sombras fantasmais.
Ansiava ver a noite finda, em vão a ler, buscava ainda
algum remédio à amarga, infinda, atroz saudade de Lenora
– essa, mais bela do que a aurora, a quem nos céus chamam Lenora
e nome aqui já não tem mais.


A seda rubra da cortina arfava em lúgubre surdina,
arrepiando-me e evocando ignotos medos sepulcrais.
De susto, de pávida arritmia, o coração veloz batia
e a sossegá-lo eu repetia: “É um visitante e pede abrigo.
Chegando tarde, algum amigo está a bater e pede abrigo.

É apenas isso e nada  mais”.                                                                                                                         



Ergui-me após e, calmo enfim, sem hesitar, falei assim:
“Perdoai, senhora, ou meu senhor, se há muito aí fora me esperais;
mas é que estava adormecido e foi tão débil o batido,
que eu mal podia ter ouvido alguém chamar à minha porta,
assim de leve, em hora morta”. Escancarei então a porta:
escuridão, e nada mais.


Sondei a noite erma e tranqüila, olhei-a fundo, a perquiri-la,
sonhando sonhos que ninguém, ninguém ousou sonhar iguais.
Estarrecido de ânsia e medo, ante o negror imoto e quedo,
só um nome ouvi (quase em segredo eu o dizia) e foi: “Lenora!”
E o eco, em voz evocadora, o repetiu também: “Lenora!”
Depois, silêncio e nada mais.


Com a alma em febre, eu novamente entrei no quarto e, de repente,
mais forte o ruído recomeça e repercute nos vitrais.
“É na janela”, penso então. “Por que agitar-me de aflição?
Conserva a calma, coração! É na janela, onde, agourento,
o vento sopra. É só do vento esse rumor surdo e agourento.
É o vento só e nada mais”.


Abro a janela e eis que, em tumulto, a esvoaçar, penetra um vulto:
– é um Corvo hierático e soberbo, egresso de eras ancestrais.
Como um fidalgo passa, augusto, e, sem notar sequer meu susto,
adeja e pousa sobre o busto – uma escultura de Minerva,
bem sobre a porta; e se conserva ali, no busto de Minerva,
empoleirado e nada mais.

Ao ver da ave austera a soleníssima figura,
desperta em mim um leve riso, a distrair-me de meus ais.
“Sem crista embora, ó Corvo antigo e singular” – então lhe digo –
“não tens pavor. Fala comigo, alma da noite, espectro torvo,
qual é teu nome, ó nobre Corvo, o nome teu no inferno torvo!”
E o Corvo disse: “Nunca mais”.


Maravilhou-me que falasse uma ave rude dessa classe,
misteriosa esfinge negra, a retorquir-me em termos tais;
pois nunca soube de vivente algum, outrora ou no presente,
que igual surpresa experimente: a de encontrar, em sua porta,
uma ave (ou fera, pouco importa), empoleirada em sua porta
e que se chama: “Nunca mais!”.


Diversa coisa não dizia, ali pousada, a ave sombria,
com a alma inteira a se espelhar naquelas sílabas fatais.
Murmuro, então, vendo-a serena e sem mover uma só pena,
enquanto a mágoa me envenena: “Amigos… sempre vão-se embora.
Como a esperança, ao vir a aurora, ELE também há de ir-se embora”.
E disse o Corvo: “Nunca mais”.

Vara o silêncio, com tal nexo, essa resposta que, perplexo,
julgo: “É só isso o que ele diz; duas palavras sempre iguais.
Soube-as de um dono a quem tortura uma implacável desventura
e a quem, repleto de amargura, apenas resta um ritornelo
de seu cantor; do morto anelo, um epitáfio: o ritornelo
de ‘Nunca, nunca, nunca mais’ ”.

Como ainda ó Corvo me mudasse em um sorriso a triste face,
girei então numa poltrona, em frente ao busto, à ave, aos umbrais,
e, mergulhando no coxim, pus-me a inquirir (pois, para mim,
visava a algum secreto fim) que pretendia o antigo Corvo,
com que intenções, horrendo, torvo, esse ominoso e antigo Corvo
grasnava sempre: “Nunca mais”.


Sentindo da ave, incandescente, o olhar queimar-me fixamente,
eu me abismava, absorto e mudo, em deduções conjeturais.
Cismava, a fronte reclinada, a descansar, sobre a almofada
dessa poltrona aveludada em que a luz cai suavemente,
dessa poltrona em que ELA, ausente, à luz que cai suavemente,
já não repousa, ah! nunca mais…


O ar pareceu-me então mais denso e perfumado, qual se incenso
ali descesse a esparzir turibulários celestiais.
“Mísero!”, exclamo. “Enfim teu Deus te dá, mandando os anjos seus
esquecimentos, lá dos céus, para as saudades de Lenora.
Sorve o nepentes. Sorve-o, agora! Esquece, olvida essa Lenora!
E o Corvo disse: “Nunca mais”.


“Profeta!”, brado. “Ó ser do mal! Profeta sempre, ave infernal
que o Tentador lançou do abismo, ou que arrojaram temporais,
e algum naufrágio, a esta maldita e estéril terra, a esta precita
mansão de horror, que o horror habita – imploro, dize-mo, em verdade:
EXISTE um bálsamo em Galaad? Imploro! dize-mo, em verdade!”
E o Corvo disse: “Nunca mais”.


“Profeta!”, exclamo. “Ó ser do mal! Profeta sempre, ave infernal!
Pelo alto céu, por esse Deus que adoram todos os mortais,
Fala se esta alma sob o guante atroz da dor, no Éden distante,
Verá a deusa fulgurante a quem nos céus chamam Lenora.
– essa, mais bela do que a aurora, a quem nos céus chamam Lenora!”
E o Corvo disse: “Nunca mais”.


“Seja isso a nossa despedida!”, ergo-me e grito, alma incendiada.
“Volta de novo à tempestade, aos negros antros infernais!
Nem leve pluma de ti reste aqui, que tal mentira ateste!
Deixa-me só nesse ermo agreste! Alça teu vôo dessa porta!
Retira a garra que me corta o peito e vai-te dessa porta!”
E o Corvo disse: “Nunca mais!”


E lá ficou! Hirto, sombrio, ainda hoje o vejo, horas a fio,
sobre o alvo busto de Minerva, inerte, sempre em meus umbrais.
No seu olhar medonho e enorme o anjo do mal, em sonhos, dorme,
e a luz da lâmpada, disforme, atira ao chão a sua sombra.
Nela, que ondula sobre a alfombra, está minha alma;
e, presa à sombra,não há de erguer-se, ai! nunca mais!



                           by Edgar Allan Poe

julho 25

Dia do Escritor

” O verdadeiro escritor não tem nada a dizer. O que conta é o modo que ele diz”
Autor desconhecido
julho 22

Dois pesos… Uma medida.

Olá Amigos do blog!
Hoje vamos debater sobre um tema polêmico: resenhas.
Primeiramente como humano que sou, confesso que também caí no pecado de avaliar e dar notas a alguns livros até o dia que percebi que estava fazendo parte de uma trama muito bem urdida no pan-óptico da senda de escritor- blogueiro.
Já vi obras muito bem escritas caindo na avaliação de alguns blogs e sendo arremessadas ao tribunal do Santo Ofício – e o escritor torturado, muitas vezes acusado injustamente -, e condenado a fogueira da inquisição blogosférica, por ter escrito um livro que talvez naquele momento não agrada à um cerne leitor, recebendo uma ”nota“ por um resenhista – me perdoem, mas tenho compromisso com a verdade -, que muitas vezes não tem costume de fazer resenhas e tampouco conhecimento do processo editorial. – ufa! Eu disse.
  Já vi escritores caírem na maledicênciade algumas resenhas por cometerem erros gramaticais, onde na verdade o erro era da editora cuja primeira página do livro trazia o nome do “revisor” que os deixou passar e que muitas vezes sequer colocou a mão no material antes da publicação.
Nem sempre o leitor tem o esclarecimento de que uma boa editora preocupa-se com a qualidade editorial enquanto outras se preocupam com o lucro deixando a desejar a qualidade do livro – muitas vezes vendendo uma capa digna de ofuscar os olhos dos deuses mais céticos – disse céticos não célticos kkkk -, porém mantendo total descaso com seu conteúdo.
Cada um tem seu estilo literário, porém, muitos blogs na obstinação de “parcerias” e ganhar um livro, disparam uma enxurrada de e-mails a diversos autores sem sequer conhecer seu gênero literário.
É complicado para um adolescente fã de Harry Potter ter que avaliar um romance de Nicholas Sparks.
O mesmo se dá para um leitor romancista e ardente religioso ter que avaliar Anjos e Demônios do Dan Brown.
Como dizia minha antiga professora: Léo com Léo, Créu com Créu. Em outras palavras, dai a César o que é de César.
Cada pessoa tem seu gosto seja para a leitura, política, esporte, comida e religião. Com o tempo o escritor descobre que a verdadeira crítica vem do seu mais fiel leitor.
Hoje, sinto orgulho em dizer que tenho blogs que já são parceiros fixos e que sempre irão receber meus livros independentes de solicitação de pedido de parceria.
Quanto aos outros, apenas os observo e separo o joio do trigo. Atualmente desenvolvi um questionário para os resenhistas que ainda não conheço.
Já passei pela experiência em enviar um livro – gastos com postagens, deslocamento até o correio, etc… -, e no final ver a sinopse de meu livro erroneamente digitada e publicada num blog recém criado.
Quanto ao questionário é meio cruel?
Sim, pode até ser, mas ao menos eu respeito o tempo e a paciência do resenhista ao invés de enviar uma obra e obrigá-lo a deglutir um livro cujo estilo não apreciado torna a leitura ácida e disfágica; deixando-o com uma úlcera e o autor no final com uma tremenda dor de cabeça.
julho 17

Filosofia do Dia

Filosofia do Dia:

Um forte abraço a todos seguidores do blog!
julho 15

Em breve…

Olá amigos do blog!
Peço desculpas pelo desaparecimento, porém estava em fase final de revisão de meu novo livro antes de encaminhá-lo para a editora.
A correria é grande, pois ler e reler um trabalho a caça de incoerências não é fácil.
Como havia dito anteriormente o livro será publicado pela editora Dracaena o designer da capa é o César que vem criando capas maravilhosas para os mais exigentes leitores. Vou deixar para surpreendê-los durante a semana, pois provavelmente a capa do novo livro estará pronta e será uma honra divulga-la em primeira mão aqui no blog e em breve o book trailer.
O que posso adiantar-lhes é que o livro terá aproximadamente 370 páginas e novamente a ação, suspense e ficção estarão entrelaçados nesta nova trama, onde novamente volto a deixar uma antiga pista aqui no blog.
“A chave da imortalidade consiste em conhecer o segredo para se enganar a morte.”
      Hermes M. Lourenço
                  
  
julho 4

Conheça em primeira mão as novidades da Editora Dracaena Vejam quais são os livros que já esgotaram sua primeira edição:

Conheça em primeira mão as novidades da Editora Dracaena
Vejam quais são os livros que já esgotaram sua primeira edição:
O Chamado Selvagem chega a cinco mil exemplares vendidos.
O Chamado Selvagem, lançado em 1903, é considerado a obra-prima de London e um de seus principais trabalhos, emocionando milhões de pessoas em todo o mundo. O livro conta a jornada de Buck, um cão São Bernardo que é raptado de seu confortável lar e levado para o Yukon, durante a corrida do ouro no século 19.
Emocione-se e aventure-se com Buck nessa incrível jornada.
Compre O Chamado Selvagem no site da Editora Dracaena.
Conheça A Ordem dos Lendários
 A Ordem dos Lendários: O Livro das Revelações, é apenas a primeira parte de uma narrativa sobre os eventos que culminaram na 3ª Grande Guerra Mundial, período em que a humanidade chegou à beira da extinção.
 “O Apocalipse”, como ficou conhecido entre os sobreviventes, começou muito antes do aquecimento global. Num passado muito distante, conhecido apenas pelos Originários e pela Ordem dos Lendários, existiram seres que não deixaram vestígios para serem descobertos, mas o legado deles continuará entre nós enquanto existir vida no planeta.
A Ordem dos Lendários: O Livro das Revelações convida seus leitores numa jornada pelo passado, conhecendo épocas desconhecidas e suas relações com o comportamento humano. Sugere para o leitor observar a vida de forma diferente, tornando a experiência de acompanhar Gabriel em suas descobertas num momento prazeroso e transformador. Por isso caro leitor, como dizia Confúcio em seus preciosos ensinamentos: “ESTUDE O PASSADO, SE QUISERES ADIVINHAR O FUTURO”.
Compre A Ordem dos Lendários no site da Editora Dracaena.
R. L. Mandu dá seu depoimento sobre a segunda edição de seu livro “A Ordem dos Lendários – O Livro das Revelações”:
Lembro como se fosse hoje os primeiros rascunhos e o sonho de um dia transformar meus pensamentos em palavras. Ao longo dos anos o sonho ganhou forma e volume, até que se desprendeu do meu universo e se tornou real. Porém, a vida nos ensina que tudo o que é feito com prazer tende a superar as expectativas e, o que um dia foi apenas uma vontade, hoje é uma realidade que chegou na 2ª Edição, o que me dá uma enorme felicidade.
Quero agradecer a cada leitor que acreditou no trabalho e que partilham comigo a importância de se autodescobrir e explorar as capacidades em busca de encontrar os limites da auto realização.”
Saudações Literárias
R.L.Mandu
 Bruxaria e sobrenatural em Faces de um Anjo
 Leticia Lorn, uma renomada física é chamada por um genial professor do Instituto de Tecnologia para encontrar respostas em uma pesquisa secreta: A possibilidade de viajar no tempo, através de uma esfera de origem obscura, encontrada em Luxor – Vale dos Reis.
Enquanto envolve-se com a pesquisa, misteriosamente surge Samael, um psicopata que inicia uma verdadeira caça as bruxas, cometendo assassinatos brutais com traços da Santa Inquisição de forma a incriminar a brilhante pesquisadora e roubar a esfera, podendo assim interferir no espaço-tempo e até mesmo na história da humanidade.
De forma equilibrada, o autor nos leva a um mundo mesclado de magia e suspense, desafiando o leitor ao exercício das deduções, fazendo-o mergulhar em uma nova realidade. Uma leitura capaz de envolvê-lo do início ao fim, que o conduzirá a um final surpreendente e instigante. A chave é acreditar.
Compre Faces de um Anjo no site da Editora Dracaena.
“Faces de um Anjo é um livro repleto de ação, suspense e surpreendente, conforme descrição da maioria dos leitores. Apenas a história não seria suficiente, se não estivesse aliada a um trabalho de ótima qualidade editorial, elaborado pela editora Dracaena. Fiquei extremamente feliz quando fui comunicado pela editora sobre a segunda edição. É simplesmente a realização de um sonho.”
Hermes M. Lourenço
Para quem procura aventuras inesquecíveis, conheça Os Contos de Meigan
Meigan é um mundo diferente do nosso, morada de seres especiais e poderosos que se denominam magis.
Na aparência são exatamente como nós, mas as diferenças não podem ser ignoradas por muito tempo.
Os magis tem uma relação especial com a natureza e seus elementos, moldando-os à sua vontade e apoderando-se de sua força.
Esses elementos, chamados mantares, não se limitam apenas aos conhecidos fogo, terra, ar e água. Existem muitos outros como as sombras, o tempo e até mesmo o controle sobre o próprio corpo. Ter a capacidade de decifrar, entender e interagir com a natureza é um dos principais requisitos para a evolução de um magi.
Para tanto, deve-se primeiramente entender que tudo faz parte da mesma manifestação natural e que toda matéria e energia estão inseridas em um processo dinâmico e universal.
Compre Contos de Meigan no site da Editora Dracaena.
                              CONHEÇA MAIS SUCESSOS DA EDITORA DRACAENA
 
                                                
Nêmesis 
Há cento e quarenta anos, Astarot, uma dos maiores demônios já conjurados, dorme, aprisionado pelas magias da família Masters. Mas uma profecia determinou seu despertar e agora a família de magos mais poderosa e influente do mundo se vê face a face com a volta de sua Nêmesis.
Isabela Zuckermann, jovem ginasta, foi apontada como aquela quem trará o despertar do demônio.
Agora, aqueles que seguem Astarot tentam protegê-la, e aqueles que pretendem impedir a profecia querem sua morte. A jornada de Isabela está entremeada com o segredo da prisão de Astarot em 1875 e conforme ela descobre a verdade sobre a magia, sobre sua família e sobre si mesma, fica mais claro que ninguém poderá impedir “O retorno de Astarot.”
Compre Nêmesis no site da Editora Dracaena.
Autor da Editora Dracaena concede entrevista ao Programa Resenha.
Confira aqui entrevista de José Oliveira, autor do livro “O Alma”, no Programa Resenha – TV SOL Comunidade – cidade de Indaiatuba – SP.
Compre O Alma no site da Editora Dracaena.
 
Autora da Editora Dracaena concede entrevista ao Programa TinTim por TinTim, da Just TV São Paulo.
Assista entrevista da autora Vanessa Bosso no programa TinTim por TinTim da Just TV .
Confira aqui a entrevista.
Compre Possuída no site da Editora Dracaena.
 
Confira os Lançamentos em Pré-Venda da Editora Dracaena
Limiar – entre o céu e o inferno – PRÉ-VENDA
De R$ 39,90 Por R$ 34,90
Samuel é o homem mais lindo e sedutor que Ester já conheceu.
Miguel é o amigo mais fiel e companheiro que uma garota poderia querer.
Dividida entre o amor e a amizade dos dois, a garota não imagina o motivo que faz com que eles se odeiem tanto e menos ainda que ela é a peça-chave na eterna luta entre o bem e o mal.
Antigos segredos de família e muito mistério cercam essa história de amor, proibida tanto pelas leis divinas quanto pelas leis infernais.
Portais – PRÉ-VENDA
De R$ 39,90 Por R$ 37,90
No livro Portais, convido você a viajar para outras dimensões, lugares ou planetas!
Imagine se existissem clãs de cientistas espalhados pela Terra com diversos conhecimentos deste e de outros mundos e, com tanto poder em jogo, um desses clãs se rebelasse para tentar dominar tudo que existe!
Em uma aventura cheia de suspense, grandes amores, fortes laços de amizades e muitas descobertas, um grupo de amigos e seus inesperados poderes tentarão evitar o fim do nosso planeta.
Mas para isso vão precisar decifrar o código secreto que os levará aos Portais, antes que alguma força o faça e destrua todas as possibilidades de vida. Desafio você a fazer parte deste mundo e descobrir os PORTAIS!.
Carreira e Negócios – 350 dicas para construir uma história de sucesso – PRÉ-VENDA
De R$ 24,90 Por R$ 21,90
Sejam todos bem vindos à era da informação. Vivemos o momento da história em que conhecimento é a moeda da vez e a informação alimenta uma sociedade que progride a passos largos. As pessoas vivem em um ritmo acelerado, onde tudo precisa fazer sentido no menor tempo possível.
O século XXI trouxe o que chamamos de paradoxo da produtividade: As pessoas querem conhecer e produzir mais em um curto espaço de tempo. Carreira e Negócios – 350 dicas para construir uma história de sucesso, vêm de encontro a esta necessidade, pois consegue transmitir conteúdo de qualidade em textos claros e que vão direto ao ponto.
Neste guia você encontrará dicas valiosas sobre atendimento, carreira, empreendedorismo, liderança, marketing, recursos humanos e vendas. Pequenas ideias para gerar grandes resultados. Um guia que servirá de auxílio para que você possa escrever uma história de sucesso.
 
Globo.com destaca autor e obra que será lançada pela Dracaena Editora em agosto.
Confira no site da Globo.com reportagem sobre Diego de Lima, autor do livro Sentel York que será lançado pela Editora Dracaena.
Editora Dracaena e autor Celso Zymon convidam para a tarde de autógrafos do livro Naturalmente Saudável.

Será no sábado, 07 de Julho de 2012, na Livraria  Da Vila – Shopping Cidade Jardim: Av. Magalhães de Castro, 12000 – pista local Marginal Pinheiros, das 16h00 as 19h00.
A Editora Dracaena está à procura de novos autores.
A Editora Dracaena busca novos talentos nacionais para publicação, divulgação e distribuição nacional. Se você escreve ficção, romance, filosofia ou literatura infanto-juvenil, envie seu livro para avaliação.
Para saber como enviar o seu livro acesse:  http://www.dracaena.com.br/?modulo=Conteudo&id=2
julho 1

Muito interessante…

Olá Amigos do blog.
Recebi esse link e achei interessante.
De fato é uma viagem nas asas da imaginação…
Espero que gostem.
Um forte abraço a todos! 
A story about the fire at the heart of suffering.
Bringing together dancers, musicians, visual artists and 3d animators, the film takes a critical look at the events of the past decade that have shaped our world.
Main softwares used: Maya, Vray, FumeFX, RealFlow