março 15

E- reader… “E”nteligência?

 Sou um homem de muitas verdades e uma única grande mentira…
 Hoje fui pego de surpresa por um colega de trabalho com a pergunta, e achei interessante compartilhar com vocês..
– O que você acha do e-reader? Devo comprar um?
Vixe! – Foi a primeira palavra que veio na minha mente. 
Bom para quem não sabe, sou viciado em tecnologia. Não sobrevivo sem internet… Pasmem vocês que tudo começou com um simples celular nokia que parecia um telefone sem fio (diga-se de passagem que até os telefones sem fio de hoje estão menores dos que os celulares de antigamente) mesclada com minha paixão em montar e instalar o sofware em computador – Me sinto Victor Frankeinstein.
Na última semana quando vi o Mr. Steven Paul Jobs, também conhecido com Steve Jobs lançando o ipad 2, uma pergunta dominava meu calejado cérebro: “Qual será o futuro dos livros?”.
Nas últimas décadas venho me sentindo como o Doutor Brown do filme de volta para o futuro, só que sem o delorean – Acho que esse é o peso da idade acumulando em meu dorso…
E assustador como a tecnologia evoluiu nos últimos anos. Vejo crianças estudando nos quartos com um notebook através do Mr. Google: pesquisa google, para os mais afoitos: estou com sorte.
Na minha época, uma pesquisa demandava uma longa caminhada até a biblioteca da cidade e enfrentar o olhar enfurecido da bibliotecária: – Vim aqui para pesquisar sobre Tiradentes! 
Logo ela se levantava, ia até as prateleiras e vinha com uma pilha de livros. – Tá aí, se vira…
Lá ia eu com meu lápis (para depois passar tudo a limpo) em uma folha de papel almaço para entregar para a professora. Se errasse quando estava passando a limpo, pronto! Tinha que começar tudo de novo.
Meu primeiro livro escrevi em uma olivetti colegial. 
Lembro-me do dia em que estava em um museu, e havia uma máquina de escrever, e meu filho perguntou: “Pai, o que aquilo?”-  todo assustado.
– Aquilo é uma máquina de escrever.  A usávamos no lugar dos computadores.
– Há Há Há… Vocês usavam aquilo? 
É fato, a tecnologia evoluiu muito. Tornou o mundo menor do que já era. Veio para facilitar o trabalho, até mesmo na minha consulta com meus pacientes… (o prontuário é eletrônico e o olhar do médico clínico cibernético).
Vejo que o livro tem muitas vantagens que os e-readers/tablet  não tem.
( Vamos usar de analogia o ipad 2 que custa em média meros U$ 829 dólares, perto dos 1800 reais.)
– O livro se cair no chão, não vai rachar a tela touch screen oleofóbica;
– Se você comer um sonho (não o de valsa – me refiro à aquele bolo frito esfregado no açucar), certamente você não irá encostar seus dedinhos melados e engordurados no ipad 2 e se alguém o fizer você irá querer matá-lo.
– Você jamais vai ter medo se seu sobrinho de 6 anos pegar um livro, vai deixá-lo a vontade.
– Se você for fazer uma viagem de 48 horas, certamente não terá que lutar a foice em um aeroporto atrás de uma tomada (para quem é empresário vender tomada nos aeroportos lotados é um grande negócio).
– Me apresente por favor o trombadinha que vai querer roubar um livro ou quebrar o vidro do seu carro para roubar “Dom Casmurro” impresso;
– Seu namorado(a) ciumento nunca ficará preocupado se você estiver com um livro nas mãos em uma zona de Wi-fi.
– Dificilmente vai ter um “chato” ao seu lado em um avião bisbilhotando o que você está lendo.
– O piloto nunca irá mandar você fechar o livro no momento da decolagem.
– As chances são maiores de você ter o livro de volta caso o empreste.
– O livro é bem mais fácil de trocar se vir com defeito de fábrica.
–  A chance de você terminar sua leitura é muito maior em um livro sem games ou wi-fi.
Acho que deu para citar algumas vantagens do livro sobre os tablets.
E para aqueles que perguntaram sobre minha única grande mentira:
– É obvio que eu NÃO quero um ipad2.
março 7

A seção de contos está de volta!

Quem quiser enviar algum conto para meu e-mail, ele será analisado e postado aqui no blog.
Para estreiar essa nova sessão, já tem um conto de minha autoria publicado.
Participem! Mostre o escritor escondido que reside em você!
Hermes M. Lourenço
hmsfenix@gmail.com